Sistema Esquelético

Função:

Descrição

Sistema Esquelético 

 

O esqueleto humano é composto por cerca de 206 ossos, organizados em axial: cabeça, coluna vertebral, costelas e esterno e apendicular: cintura escapular, membros superiores, cintura pélvica e membros inferiores. O osso é órgão em que prevalece o tecido ósseo, constituído por células envolvidas por uma matriz proteica (colágeno) mineralizada por íons como o cálcio, o fósforo, potássio, entre outros.

 

Funções

As principais funções dos ossos são: suporte, movimento, proteção (para órgãos como o coração, pulmões e cérebro), reserva de minerais, hematopoiese (produção de células do sangue) e reserva de lipídeos.

 

Classificação dos ossos

Segundo a forma os ossos são classificados em ossos longos, curtos, planos e irregulares.

                  A                                        B                        C                                               D

 Figura 1. Classificação dos ossos segundo sua forma. A: osso longo; B: osso curto; C: osso plano; D: osso irregular. (Adaptado de Sobotta Atlas de Anatomia Humana 21 ed)

 Nos ossos longos observamos o predomínio de um eixo longitudinal, o corpo do osso ou a diáfise e as extremidades, a epífise. Na diáfise o osso compacto está disposto na periferia de uma cavidade que contém a medula amarela, uma reserva de lipídeos. A epífise contém osso esponjoso, onde há medula óssea vermelha, responsável hematopoiese.

 Figura 2. Estrutura do osso longo. (Adaptado de Sobotta Atlas de Anatomia Humana 21 ed)

 Esqueleto Axial

Crânio

O crânio é formado por 29 ossos, dos quais 11 ossos são pares. A relação predominante entre seus ossos do crânio é a sutura. A mandíbula é relacionada à sua base pelas duas articulações temporomandibulares, as únicas móveis.

No crânio, as inúmeras cavidades são responsáveis por abrigar diferentes estruturas. As passagens existentes permitem a comunicação entre as cavidades e o trânsito de vasos e nervos.

Os ossos que compõem o crânio são: temporais, parietais, occipital, frontal, zigomáticos, maxilas, mandíbula, nasais, lacrimais, esfenoide, etmoide, palatinos, vômer, conchas nasais inferiores e os ossículos do ouvido (martelos, bigornas e estribos).

 

Coluna Vertebral

A coluna vertebral é formada por 33 vértebras: 7 cervicais, 12 torácicas, 5 lombares, 5 sacrais e 4 coccígeas. As vértebras sacrais são fundidas, assim como as vértebras coccígeas.

                       A                         B                          C                                   D                        E      

 Figura 3: Aspectos diferenciais das vértebras. A: cervical, B: toráxica, C: lombar, D: sacral, E: coccígea.

 

As vértebras são constituídas de corpo e arco. O arco contorna o forame vertebral, que no conjunto articulado da coluna determina a cavidade vertebral, que abriga a medula espinhal. Desse arco destaca os processos espinhoso, transversos e articulares.

                                     

                             A                                                                                         B

Figura 4. A: Vértebra típica. B: disco intervertebral. (Adaptado de Sobotta Atlas de Anatomia Humana 21 ed).

            Quando observado de perfil, a coluna vertebral apresenta as seguintes curvaturas: cervical, torácica e lombar. Se a curvatura lombar é excessiva é chamada de lordose. Se a curvatura torácica é excessiva é chamado de cifose. Se existir uma curvatura lateral, fala-se escoliose.

                                 

Figura 5. Vistas da coluna vertebral. A: frontal; B: posterior, C: lateral. C: curvaturas da coluna vertebral. (Adaptado de Sobotta Atlas de Anatomia Humana 21 ed).

Tórax

O es queleto do tórax é formado pelo esterno, pelos 12 pares de costelas e pelas cartilagens costais.

Esqueleto Apendicular

           Inclui os ossos dos membros superiores e inferiores.

Membros superiores

           Apresenta os seguintes ossos: clavícula, escápula, úmero, ulna, rádio, carpais, metacarpais e falanges.

Membros inferiores

           Apresenta os seguinte ossos: ílio, ísquio e púbis (fundidos em um único osso), fêmur, tíbia, fíbula, patela, tarsais, metatarsais, falanges.

Articulações

          São responsáveis pela união dos ossos individuais. Elas podem permitir pouco ou muito movimento e podem ser classificadas de acordo com dois critérios principais: (1) de acordo com o tecido que conecta as articulações e (2) de acordo com o movimento realizado pela articulação.

        Existem três tipos de articulações quanto ao movimento realizado: sinartrose (inflexíveis), anfiartrose e diartrose (permitem mobilidade). De acordo com a mobilidade ofertada as diartroses podem ser: sinoviais, cartilaginosas e fibrosas.

 Figura 6. Ombro: articulação sinovial. (Adaptado de Sobotta- Atlas de Anatomia Humana 21 ed). 

            


Órgãos